Força Aérea Brasileira: Como Viajar de Graça

Sabia que a Força Aérea Brasileira não serve somente a políticos e militares? Pois é! É possível voar de graça pela FAB! Aliás, todos os voos concedidos por ela para os brasileiros são gratuitos! Não há cobrança de taxas, ou cobrança de tarifas, ou custos com o aeroporto! Porque uma das atribuições da FAB é proporcionar integração nacional, zelando por várias vidas durante os voos. Promovendo um tráfego aéreo seguro, ordenado e rápido nos 22 milhões de quilômetros quadrados brasileiros!

Integrar o território nacional sempre foi missão da FAB. Portanto, desde seus primórdios, grande parte das aeronaves proporciona a integração do Brasil em diferentes missões. Voar de graça implica em ajuda humanitária, ações cívico-sociais, transporte de órgãos e de urnas eleitorais, evacuações aeromédicas, construção de pistas e transporte de pessoas – é aqui que o 99Passagens entra – e suprimentos são algumas das ações que levam direitos fundamentais à população em regiões de difícil acesso do País.

Força Aérea Brasileira - Como Viajar de Graça
Força Aérea Brasileira – Como Viajar de Graça

Mas se você ainda não sabe pra onde ir, fizemos uma lista com os 7 Destinos Mais Visitados do Brasil. A pesquisa levou em consideração, em primeiro lugar, os mais de 30 milhões de acessos mensais da plataforma virtual da maior agência de viagens online do Brasil e da América Latina. Ou seja, em torno de 90 milhões de clientes foram analisados.

A Força Aérea Brasileira

O antigo Ministério da Aeronáutica nasceu em 20 de janeiro de 1941 através do Decreto-Lei n° 2.961, assinado pelo presidente Getúlio Vargas. Ele transferiu vários militares, alguns servidores civis, aviões e instalações da Marinha, do Exército e do Ministério da Aviação e Obras Públicas para a Aeronáutica, com a denominação de Forças Aéreas Nacionais.

O Ministério impulsionou a aviação militar e civil no Brasil. No mesmo ano, 1941, o presidente Getúlio assinou outro Decreto-Lei (3.302), criando, agora, a nova denominação do ministério: Força Aérea Brasileira, com a sigla FAB, dando independência à Força. Isso aconteceu pela relevante evidência da sua nacionalidade.

Como Voar de Graça pela Força Aérea Brasileira

Muitos nem sequer imaginam, contudo é importante ficar sabendo que isso não é um privilégio exclusivo para uso militar ou político. Pelo contrário, os cidadãos de nacionalidade brasileira, que sejam residentes em território nacional, têm direito a viajar de graça com a FAB. Mas, antes de organizar as malas, é bom saber que isso só é possível quando há disponibilidade nas “Missões de Transporte Aéreo Logístico”. A carona, então, não é tão imediata de se conseguir.

Um outra coisa importante de saber é que civis não podem embarcar em aeronaves que transportam materiais bélicos ou carga confidencial. Entretanto são enquadrados em voos chamados de tropas, de correios ou de missões. Essas missões podem ser de salvamentos, de patrulhamento ou de treinamentos. São, ao todo, 16 destinos, e todos eles são nacionais.

O Passo a Passo

A Inscrição

Primeiramente, para embarcar em um avião, é necessário fazer uma inscrição num órgão chamado Correio Aéreo Nacional (CAN). O CAN é um serviço postal militar brasileiro, fundado em 1931. Alia-se à FAB no mesmo propósito de integrar as diversas regiões do país. Além disso, permite a ação governamental em comunidades de difícil acesso, possuindo um significativo papel social.

O CAN, em cada região brasileira, tem entre duas a quatro unidades para o civil se inscrever. No ato da inscrição deve ser informado, claro, a localidade onde se deseja embarcar e o seu destino de interesse para viajar de graça. Contudo, a viagem está condicionada à disponibilidade tanto de vagas como de aeronave com destino ao lugar solicitado.

A Espera

Após apresentar o interesse, o cidadão tem até dez dias para ser convocado. O que não significa, obrigatoriamente, que ele terá a oportunidade de voar de graça com a FAB. Porque toda viagem civil está condicionada à disponibilidade de vagas dentro das aeronaves. Caso esse prazo de dez dias expire – e a pessoa ainda tenha interesse de fazer a viagem – é necessária a renovação da inscrição. Que, óbvio, é por um novo período de mais dez dias.

A Gratuidade da Força Aérea Brasileira

A despeito da gratuidade, a FAB informa duas coisas:

  1. “A viagem ocorre em aproveitamento de alguma missão previamente planejada e o embarque de passageiros não representa custo algum.”
  2. Outra questão abordada é que, diferente do que se pensa sobre cotas, “não há limite imposto para quantidade de uso de aeronaves da FAB.”

Em outras palavras, é possível viajar de graça quantas vezes quiser, desde que haja disponibilidade. E, em nenhuma das vezes, será cobrado valor algum. Sim, é voar de graça! Mas fique atento! Havendo a vaga, a FAB entra em contato, ou no dia ou na véspera, informando a hora do seu embarque.

Dicas do 99Passagens:

Em primeiro lugar: Não vá muito informal. Não é um avião de passeio ou turismo. Apesar de voar de graça, é um serviço militar e não é permitido, por exemplo, trajar bermudas e/ou chinelos nas bases militares.

Em segundo lugar: Não abuse da carga. Monte uma mala com, no máximo, 15 kg. Também não carregue mais do que 5 kg de bagagem de mão. Porque se a relação dos passageiros for alterada por alguma urgência e sobrarem poucas vagas, embarcam os inscritos que carregarem menos peso.

Força Aérea Brasileira e Correio Aéreo Nacional

No site oficial da Força Aérea Brasileira, tem todos os locais de todas as regiões onde a inscrição no Correio Aéreo Nacional pode ser feita. Há também o esclarecimento de várias dúvidas frequentes para voar de graça. Além disso, existe a lista de recomendações para quem se interessa pela ideia. A FAB indica, por exemplo, que a solicitação ou inscrição seja feita com o máximo de antecedência possível. Isso por conta da disponibilidade dos aviões. Boa viagem!